Previdência Privada: o longo prazo de sombra e água fresca

Previdência Privada: o longo prazo de sombra e água fresca
Entenda os conceitos da previdência privada e por que é tão importante incluir esse investimento em sua carteira.

Muitos objetivos vêm à nossa mente quando pensamos sobre a rentabilidade de nossos investimentos financeiros. Porém, apenas um deles está presente na lista de metas de praticamente todos os investidores pessoa física: qualidade de vida na aposentadoria.

A boa notícia é que, no mercado financeiro brasileiro, existe um veículo de investimentos desenhado justamente para o atingimento desse objetivo: a previdência privada.

Porém, apesar de oferecer inúmeras vantagens para o investidor focado no longo prazo e em sua aposentadoria, muitas pessoas ainda relutam em utilizar essa ferramenta tão poderosa, por terem inúmeras dúvidas, ou até desconhecimento sobre as diversas vantagens exclusivas oferecidas por ela.

Neste artigo, que é o primeiro de uma vasta série de textos sobre o tema, vamos te mostrar como funciona a previdência privada e quais fatores você deve avaliar quando estiver iniciando seu planejamento de aposentadoria.

O que é previdência privada?

Os fundos de previdência privada são um tipo de investimento de longo prazo, geralmente planejado para render por décadas antes do resgate. Ela é muito popular no Brasil entre investidores que buscam complementar a renda após a aposentadoria.

Enquanto a previdência pública tem um teto mensal de pagamento (hoje, próximo de R$7.000,00), a previdência privada dá ao investidor a liberdade de contribuir quando e com quanto quiser

Portanto, se no período de sua aposentadoria, você pretende ter uma renda mensal com um valor maior que o do teto atual, quanto antes iniciar seu planejamento, adicionando um plano de previdência privada a sua carteira de investimentos, melhor e mais fácil será realizar esse objetivo.

Previdência privada para autônomo

Outra situação em que a previdência é imprescindível é para o profissional autônomo que, em sua maioria, não contribui para o INSS, portanto, não terá acesso nem à previdência pública, fazendo com que a importância do planejamento de aposentadoria, através da previdência privada, seja ainda maior.

E, como normalmente o planejamento é feito visando prazos muitos longos, o efeito dos juros compostos tem uma atuação muito forte na valorização do capital, permitindo que o investidor consiga gerar uma renda passiva, através de aportes de valores que, muitas vezes cabem no bolso do investidor, se forem feitos de forma recorrente.

Previdência privada: como fazer do jeito certo

Tenha atenção a dois pontos muitos simples, mas que são responsáveis por quase 100% dos planejamentos que não atingem seus objetivos:

1 – Não resgate sua previdência antes da hora!

Seja fiel ao seu planejamento de longo prazo. Não troque seu objetivo de uma aposentadoria com qualidade de vida por um objetivo de curto prazo, como trocar de carro ou realizar uma viagem de férias. 

Existem outras parcelas de sua carteira de investimentos que são responsáveis pelo atingimento desses objetivos. Portanto, saiba alocar seus recursos de forma adequada, vislumbrando tanto seus objetivos de curto, médio, longo e longuíssimo prazo.

2 – Tenha disciplina nos aportes

*Conseguir uma renda mensal de R$10.000,00, por exemplo, pode ser possível através de um aporte mensal de R$100. Isso mesmo, apenas R$100 mensais…. durante 40 anos de aporte! Ou então, com cerca de R$350 mensais por 30 anos, ou com R$1.300,00 por 20 anos. 

Já deu para perceber como o efeito do tempo é importante, certo? Portanto, comece o quanto antes e tenha disciplina nos aportes. Não vai adiantar em nada fazer um planejamento de 20, 30 ou 40 anos, e não o executar da maneira correta!

*simulação feita dia 23/03/2022 considerando um aporte inicial de R$ 5.000,00 e uma rentabilidade mensal de 0,90%.

Previdência privada dicas para fazer

Agora que você já entendeu que a previdência é imprescindível no seu planejamento de longo prazo, fique atento aos quatro pilares fundamentais na construção de uma carteira previdenciária realmente eficiente:

  1. A Modalidade (PGBL, VGBL ou os dois?)
  2. A tributação (Progressiva ou Regressiva)
  3. A rentabilidade (quais fundos utilizar)
  4. As vantagens exclusivas da previdência (e essa lista é longa!)

Mas, esses são temas para os próximos artigos. Portanto, fique ligado aqui no blog da Sacre.

Clique na imagem abaixo e receba contato do nosso time de assessores que pode te ajudar a fazer uma previdência privada. Até a próxima!

Share:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Most Popular

Get The Latest Updates

Subscribe To Our Weekly Newsletter

No spam, notifications only about new products, updates.

Categories

On Key

Related Posts

Curso Start – Os primeiros passos nos Investimentos

O Start é um curso para quem busca dar os primeiros passos no mundo dos investimentos. Aqui o futuro investidor, encontrará as respostas certas para as suas dúvidas, e sentir segurança para começar a colocar o dinheiro trabalhar.