Investidor Global: por que investir fora do Brasil?

Investir fora do Brasil é uma realidade acessível a todos. Além da diversificação, há oportunidades únicas que não encontramos por aqui!
Investir fora do Brasil é uma realidade acessível a todos. Além da diversificação, há oportunidades únicas que não encontramos por aqui!

Investir fora do Brasil traz ótimas oportunidades, sobretudo em um cenário com o dólar abaixo dos R$ 5, como ocorreu em abril de 2023.

Porém, muitos investidores ainda têm receio, ou até mesmo acham complicado investir nos Estados Unidos, por exemplo, e se tornar um investidor global.

Assim, esse artigo traz detalhes dos investimentos no exterior e por que investir fora do Brasil é importante. Bons estudos!

Sumário

A importância de investir fora do Brasil

Diversificação. Esse termo é muito conhecido dos investidores, e está relacionado a uma carteira segura ou não.

Assim, a importância de investir fora do Brasil também está relacionada à diversificação, sobretudo, à diversificação geográfica.

O economista, William Castro Alves, ressalta que, além disso, há o fato de se investir em dólar, a “moeda forte”.

De acordo com ele, quem mantém todo o seu patrimônio no Brasil, está sujeito a eventos como greves no setor público ou mesmo debates políticos, que geram volatilidade aos mercados.

Então, o investidor global se protege a partir do momento em que mantém, sim, investimentos locais, porém com a devida diversificação econômica.

Com isso, caso a parcela da carteira aportada no Brasil sofra por qualquer motivo, uma parcela globalizada pode, sim, balancear e até mesmo compensar perdas.

Motivos para investir em dólar

Sabendo a importância de investir fora do Brasil, é preciso entender a importância do dólar nesse processo.

Segundo o economista, que é CEO de uma corretora americana, 90% das transações comerciais no mundo são feitas em dólar.

É o dólar que é a moeda forte, não é o real, infelizmente”, destaca, ressaltando que as principais economias do mundo mantém reservas cambiais em dólar.

“O Brasil guarda 80% da sua reserva cambial em dólar e os demais 20% em outras moedas. Se o Banco Central do seu país tem poupança em dólar, por que você não teria?”, questiona.

Como começar a investir fora do Brasil

Em primeiro lugar, para começar a investir fora do Brasil, é preciso estudar muito e ter educação financeira.

Afinal, apesar de ser mais maduro e consolidado, os mercados das grandes economias também sofrem com os altos e baixos do cotidiano.

Em segundo lugar, a recomendação dos especialistas da Sacre é: conheça seu perfil de risco antes de fazer câmbio e começar a investir no exterior.

Por fim, é válido mencionar que, assim como no Brasil, você também pode ter assessoria para investir fora do país também.

Clique na imagem abaixo e agende uma reunião.

Conclusão

Investir fora do Brasil é uma realidade acessível a todos os investidores. Além da importância da diversificação, há as oportunidades únicas que não encontramos por aqui.

Porém, há riscos, sim, mas que podem ser mensurados e mitigados, desde que o investidor estude os mercados e, de preferência, invista com assessoria de investimentos.

Saiba mais sobre investimentos internacionais no vídeo abaixo, do “Ouviu, Investiu! – o podcast da Sacre”. Por fim, bons investimentos!

Angelo Miloch

Angelo Miloch

Jornalista com mais de 10 anos de experiência em produção de conteúdo. Analista de Comunicação na Sacre Investimentos.

Artigos relacionados:

Kit Gratuito de Planilhas

Para te ajudar a organizar, controlar, analisar e decidir pelas melhores oportunidades de investimentos, acesse gratuitamente um kit com 4 planilhas exclusivas.

Leia mais »