Você quer começar no mercado financeiro e está com medo da tonelada de informações disponíveis e em quais acreditar? Meu nome é Luis Horta, sou assessor de investimentos, e separei 10 mitos e verdades sobre investimentos que vão te ajudar.

E você, que já está no mercado financeiro, será que tem o conhecimento sobre todos esses pontos abaixo? Vem comigo, e vamos levantar: continue lendo e conheça 10 mitos e verdades sobre investimentos.

Mito: Poupança é o investimento de menor risco

A Poupança consegue juntar o pior dos dois mundos: ela agrega baixa rentabilidade, com o maior nível de risco, ou o mesmo de outros títulos de renda fixa. O risco da poupança é o mesmo risco de qualquer CDB, LCI ou LCA, o risco que o banco quebre. Como tal, ela também é garantida pelo fundo garantidor de crédito (FGC) até R$250mil por instituição por CPF.

O Tesouro Direto seria o título de menor risco no Brasil hoje. Isso se dá pela capacidade do governo de imprimir dinheiro para pagar suas dívidas. Mesmo com esse risco menor, os títulos pós-fixados do Tesouro Direto pagam, hoje, algo entre 2 a 3% a mais por ano. Parece pouco? Em 10 anos, numa aplicação de R$ 100 mil você deixou de ganhar R$ 65 mil reais. 

Verdade: juros compostos podem me tornar milionário

Juros compostos são o “toque de Midas dos investimentos”, são eles que dão sentido ao acúmulo de dinheiro focado no longo prazo. 

Por exemplo, uma pessoa de 30 anos quer iniciar um investimento focado na aposentadoria, com aportes mensais de R$ 1.000 por mês. Nesse caso, com um rendimento de 0,85% (baixo rendimento), irá atingir R$ 1 milhão após 22 anos e terminará o trigésimo ano com R$ 2,4 milhões

Com um rendimento de 0,95%, ela já chega ao primeiro milhão no meio do vigésimo ano, e o resultado depois de 30 anos seria de R$3 milhões, ou seja, um bom investimento também compra tempo. 

Mito: só ricos podem investir

O mercado financeiro atual popularizou o investimento. No BTG  Pactual, por exemplo, você pode comprar cotas de Fundos de Investimento sem um valor mínimo, ou com aportes mínimos a partir de R$ 30 ou R$ 50 – inclusive, um dos melhores fundos de Small Caps do Brasil por R$ 50. Você também consegue comprar Fundos Imobiliários a partir de 100 reais.

Verdade: taxas podem comer meus investimentos 

Quando se investe, é possível que taxas destruam o seu rendimento, principalmente para aqueles que pretendem começar na Bolsa de Valores, comprando e vendendo ações. 

Na Renda Fixa, ou em fundos de qualquer espécie, isso também deve ser levado em consideração, já que lucros obtidos nos primeiros 30 dias são sujeitos à tributação de IOF, chegando a 96% do lucro obtido e sendo reduzido gradativamente, dia após dia, até zerar ao final do trigésimo dia.

Mito: Bolsa de Valores é investimento de curto prazo

Com todos os “sobes e desces” diários da bolsa de valores, é normal e intuitivo pensar que precisamos acompanhar o mercado o tempo todo e que precisamos comprar e vender nos pontos corretos para conseguir ter lucro.

O contrassenso aqui é verdadeiro: quanto maior for o nível de risco do seu investimento, mais a análise de performance tem que ser olhada no longo prazo

Ou seja, se você está investindo em fundos multimercado de alta volatilidade, tente olhar a performance dele no horizonte de 3 a 5 anos. Se você estiver olhando uma carteira ou fundo de ações, tente olhar a performance dele nos últimos 5 a 10 anos. 

Verdade: conhecer seu perfil de investidor é essencial

Perfil de investidor parece uma coisa engessada pelos questionários que você responde todas as vezes que abre uma nova conta de investimentos. A verdade é que ele é essencial, e por experiência própria, ele é mutável e com altas chances de a pessoa se classificar de forma errônea. 

Para isso, os assessores têm a experiência necessária para fazer o ajuste fino

É importante ressaltar que perfil de investidor pode ser mutável com o tempo, conforme a pessoa ganha experiência no mercado financeiro é normal que ela se sinta mais segura com os movimentos negativos, e manter a calma para colher os frutos no momento certo dos positivos.

Mito: imóveis são investimentos totalmente seguros

A lógica de investimento do brasileiro mostra que ele ainda está muito ligado à Poupança e à compra de imóveis. Embora os imóveis tenham um caráter físico e palpável, o investimento em imóveis funciona como qualquer outro investimento: você os compra, esperando ter rentabilidade num período de tempo, seja por valorização, seja pelo aluguel

Mas, é necessário levar em consideração também os riscos. Muitas áreas podem perder valor em vez de valorizar ao longo do tempo. O condomínio pode ficar muito caro e você não vai poder aumentar o valor do aluguel. Você pode ficar com o imóvel desalugado por um tempo e tendo despesas. Uma obra grande será necessária de tempos em tempos para revitalização do imóvel.

No fim, também existem os custos, você aluga um imóvel, e tem que pagar a imobiliária e imposto de renda, numa taxa que pode chegar a 27,5% dependendo da sua alíquota.

Isso tudo contanto que você tenha pagado o imóvel à vista, caso tenha financiado, pode esperar pagar 2 a 3x o valor do imóvel dependendo do tempo de financiamento.

Verdade: é possível viver de renda no mercado financeiro

Todos os aposentados do país vivem de renda do mercado financeiro. O INSS é basicamente um grande gestor de fundo, aplicando os valores depositados por todos os brasileiros que trabalham e distribuindo dividendos aos já aposentados.

O que você pode fazer, é ser o seu próprio INSS. Uma pessoa hoje com 1 milhão de reais poderia estar vivendo com aproximadamente 8 mil reais de renda de dividendo, com dinheiro aplicado em fundos imobiliários. Essa soma não é nenhum absurdo para a pessoa que começou a juntar de pouquinho em pouquinho lá no começo da década de 90. 

Um dos nossos objetivos como assessor, é enquadrar uma carteira de investimento para que no período definido pelo cliente, ele atinja o objetivo financeiro necessário para uma aposentadoria tranquila e sem dor de cabeça.

Mito: Previdência Privada é um mal investimento

Previdência Privada, assim como Seguros de Vida, são mecanismos que por muito tempo foram mal utilizados e ficaram com uma fama ruim. A verdade é que ambos são ótimos mecanismos quando utilizados da maneira correta.

Benefícios fiscais da previdência, como uma alíquota de IR menor que qualquer outro investimento após 10 anos e a ausência dos famosos come-cotas, podem, para um mesmo investimento fora da previdência privada, ter uma diferença de centenas de milhares de reais no mesmo período. Por tanto, caso esteja na dúvida se a previdência é para você, procure um profissional especializado e solicite um estudo.

Verdade: Fundos imobiliários são melhores investimentos do que imóveis

Existem diversos pontos nessa afirmação para tornarem ela verdade. A primeira, de acordo com o índice FipeZap de valor dos imóveis de São Paulo, um imóvel comprado em janeiro de 2013 até hoje estaria com ganhos de 50% do seu valor inicial. Já o fundo imobiliário *KNCR11, um dos mais famosos e antigos listados na Bolsa, teve valorização de 100% no mesmo período.

Já na questão de aluguéis, pense num imóvel avaliado em R$ 1 milhão em uma região da zona sul do Rio de Janeiro. Esse imóvel seria alugado por algo em R$ 3 a R$ 3,5 mil por mês, ou seja um retorno de 0,35% ao mês. Já o mesmo KNCR11 pagou, na medida dos últimos 5 anos, 0,6% ao mês de dividendos. Ou seja, os mesmos 1 milhão, te dariam um retorno mensal de R$ 6 mil reais.

Como falamos em aluguel e dividendos, podemos também fazer uma outra grande diferenciação aqui: os R$ 6 mil reais de dividendos entram “limpos” na sua conta. Os R$ 3,5 mil do aluguel do imóvel ainda vai incidir imposto de renda de pelo menos 15% até 27,5%. 

Além de imposto, ainda temos as taxas, pagamento de imobiliária, pagamento de cotas extras no condomínio e um eventual problema caso necessite de obras no imóvel.

Por último, podemos também falar da facilidade de venda, ou seja, liquidez. Um fundo imobiliário é vendido no dia que você quiser e o dinheiro depositado na sua conta dois dias depois, sem pagamento para o corretor, sem negociação, diferente do longo processo e burocracia envolvida em uma venda de um imóvel.

*disclaimer: a menção a este fundo tem caráter apenas informativo e não deve ser interpretado como recomendação de compra ou venda.

10 mitos e verdades sobre investimentos

Espero que, com essas dicas, você consiga ter um esclarecimento sobre como iniciar seus investimentos. Entre em contato comigo pelo formulário abaixo, e siga as redes sociais da Sacre Investimentos para mais conteúdos. Até mais!